• Arquiteto Elimar do Carmo

QUAL A ORDEM DE ETAPAS DE UMA REFORMA?

Antes de iniciar qualquer reforma, você precisa separar um tempo para planejar tudo que será feito, a ordem e o cronograma de cada etapa. Contratar um arquiteto e ter o projeto em mãos é o primeiro passo para garantir o sucesso e o bom resultado da obra, porém nesse post iremos focar na etapa de execução, onde você já tem o projeto em mãos mas precisa tirá-lo do papel. Trouxemos nesse post as principais etapas de uma obra completa e uma sugestão da ordem de como executá-las. Essa lista pode variar de acordo com dada demanda de obra, sedo baseada no que a maioria das obras de reforma exigem.

CONSULTE OS FORNECEDORES E PERGUNTE QUAIS OS PRAZOS DE CADA SERVIÇO.

O que estamos apresentando aqui pode ser utilizado como um cronograma de obras, onde você planejará como tudo irá ocorrer e o prazo de cada etapa para evitar retrabalho e gastos desnecessários. Para saber o tempo de duração de cada etapa, consulte previamente seus fornecedores e prestadores de serviço, somente eles poderão te informar qual o tempo levará cada etapa, de acordo com a equipe e disponibilidade deles e a complexidade do deu projeto.


CONDONÍNIO OU APARTAMENTO? CONSULTE-OS TAMBÉM!

Se sua reforma será feita em um apartamento ou condomínio, você deve procurar se informar sobre as regras de reforma, entrega e retirada de materiais, horários em que a reforma pode acontecer, documentos e autorizações necessárias... Planejar isso antecipadamente pode evitar muita dor de cabeça e tempo perdido com obra parada para espera de regularização.

Se sua reforma for em casa, certamente você terá mais liberdade no seu cronograma, mas use o bom senso para não incomodar a vizinhança ou atrapalhar o fluxo de seus vizinhos. Avisá-los com antecedência antes da reforma começar pode ser uma boa.


MONTE SEU CRONOGRAMA COM BASE NAS ETAPAS SEGUINTES LISTADAS:

Antes de montar seu cronograma, é válido ressaltarmos que o cronograma não é um documento fixo e sim um documento consultivo que irá se adaptar ao lingo da obra de acordo com os imprevistos e necessidades dos fornecedores. É quase impossível evitar todos os imprevistos que podem acontecer em uma obra, mas com um bom planejamento podemos contornar ou evitar a maioria deles. Dito isso, vamos as etapas e considerações do seu cronograma:


LIGAÇÃO DE ENERGIA:

Se o seu imóvel for novo ou estiver com a energia desativada, você vai precisar solicitar na companhia de luz da sua cidade a ativação da energia elétrica, ela será fundamental para a execução de várias etapas da sua obra.

PROTEÇÃO:

Todos sabemos que qualquer reforma está sujeita a muita sujeira, poeira e objetos podem ser riscados ou manchados. No caso de manter itens existentes no imóvel ou caso a reforma não abrange todo o imóvel, você precisará providenciar proteção para esses itens antes do começo da reforma.

Plástico bolha, papelão, lona e fita adesiva serão necessários para manter tudo em bom estado até o final da obra e evitar trabalhos futuros concertando o que já estava pronto. As proteções mais comuns em uma obra ficam nos pisos, portas, janelas e vidros.

DEMOLIÇÃO:

Depois de tudo protegido pode-se começar a etapa de demolição. Essa etapa consiste em retirar do local tudo aquilo que não for ser utilizado, desde revestimentos, mobiliários e até mesmo paredes que forem derrubadas.

Se a reforma for em apartamento ou antares superiores, é sempre bom tomar cuidado

com a organização e a distribuição do entulho dentro dos ambientes. Apoiar os sacos de entulho próximo a pilares e espalhar pelo ambiente, evita concentrar um grande peso em apenas um local sobre a laje e prejudicar a estrutura do imóvel.

Para se orientar nessa parte, consulte a planta de Construção e Demolição que você recebeu do arquiteto anexado ao seu projeto. Nela, está especificado onde estarão as paredes a serem demolidas e as novas aberturas que devem ser abertas.

DESCARTE:

O entulho de obra é um material que pode ser reciclado e utilizado novamente ao passar por alguns programas de reutilização e reaproveitamento de materiais de construção, mas isso ainda não se tornou uma prática muito difundida no Brasil.

Ainda sim, resíduos da construção civil não podem ser descartados em lixo comum, sendo necessário a contratação de caçambas especializadas, que tenham autorização para o descarte em local correto.

Deixar entulho nas calçadas ou terrenos vazios da vizinhança é passível de multa tanto pelo condomínio, como pela prefeitura. Providenciar o descarte correto é um item importante e também uma preocupação ambiental.

RECONSTRUÇÃO E REPAROS:

Depois de demolir o que não será utilizado, muitas vezes precisamos reconstruir ou reparar partes dos ambientes. Paredes de alvenaria, dry-wall ou outro sistema construtivo fazem as novas divisas e fechamentos dos ambientes reformados, gerando a nova configuração arquitetônica do projeto.

Para se orientar nessa parte, consulte a planta de Construção e Demolição que você recebeu do arquiteto anexado ao seu projeto. Nela, está especificado onde estarão as novas paredes e as aberturas que devem ser fechadas.

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS:

Essa etapa são para reformas que exigem novos pontos elétricos ou as mudanças dos pontos já existentes. Além disso, já deve-se fazer a previsão de automação, ar condicionado, sistema de segurança, interfones, internet, e qualquer outro equipamento de necessitará de fiação para seu funcionamento.

É necessário também fazer as adaptações de passagens das tubulações secas, os chamados conduítes, que conduzirão a fiação para os novos pontos do projeto. Essa abertura ou mudança dos pontos será feito pelo seu pedreiro e este é orientado pelas plantas de Pontos Elétricos e Planta de Forro presentes no seu projeto.

Em seguida, você precisará mexer na fiação da sua obra. Para esse tipo de serviço, será necessário contratar um eletricista, pois ele é o profissional apto a mexer nas instalações elétricas existentes e puxar os novos pontos de tomada, interruptores e os pontos de iluminação no teto. As plantas citadas anteriormente e o memorial descritivo do seu projeto auxiliaram esse profissional.

AR CONDICIONADO E AUTOMAÇÃO:

Complementando a etapa anterior, o eletricista em conjunto com o técnico da empresa de ar condicionado/automação é quem vão cuidar dessa parte do projeto.

É extremamente importante para esta etapa que a infraestrutura desses equipamentos esteja preparada na obra (não esqueça das instalações dos dutos, passagens para serviço de automação, como dimerização, automação de persianas, caixas de som no teto, entre outros).

Por isso, é sempre bom consultar previamente esses fornecedores para que seja escolhido os serviços especiais a serem instalados e também ter noção dos agendamentos de quando poderão ir na sua obra para execução do serviço.

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS:

Para mudanças de pontos de água, de bacias sanitárias, chuveiros, torneiras ou acrescimentos de novos pontos hidráulicos, bem como instalação de pontos de água quente, duchas higiênicas, etc. você vai precisar de um encanador. Alguns pedreiros mais experientes podem fazer este serviço, consulte o seu profissional contratado para saber sobre a demanda de contratação. É nesta etapa que serão feitos os rasgos e acrescentado/modificado as tubulações de água e escoto da sua obra antes de qualquer acabamento, para evitar o retrabalho e consequentemente o desperdício.

Para esse trabalho, os profissionais podem se guiar com base nas Plantas de Construção e Demolição, Planta Baixa, Planta de Pontos Hidráulicos e Vistas para se orientar sobre as modificações.

GESSO:

Se você optar por forro ou algum reboco de gesso é aqui que ele entra na sua obra. Antes dos acabamentos e após todas as instalações de infra. Dessa forma os andaimes não estragam o piso que pretende instalar e a fiação já estará toda preparada para depois receber as luminárias.

O gesso possui toda uma infra de alumínio de sustentação que são fixadas nas placas e seladas com uma espécie de pó de gesso. O Gesseiro é quem vai fazer as tabicas, os detalhes da iluminação como por exemplo as aberturas das sancas e o cortineiro. Esse profissional vai se orientar com base na Planta de Forro entregue junto com seu projeto.

Essa etapa de uma reforma é mesmo agoniante, pois essa fase faz muita sujeira, assim como a fase seguinte que já já veremos. O gesso em pó utilizado para dar acabamento impregna em todas as minúsculas frestas e é super difícil de limpar. Torceremos para que você não tenha pulado aquela etapa de proteção...

AMACIAMENTO DE ALVENARIAS E PORTAS:

Após as reconstruções, instalações de infra e gesso, chega a hora de iniciar a primeira fase da pintura, que é a regularização das paredes e forro com massa corrida (ou gesso) e cas