• Arquiteto Elimar do Carmo

COMO USAR PLANTAS NATURAIS NA DECORAÇÃO (SEM QUE ELAS MORRAM)

Atualizado: Jul 9




Cada vez mais as plantas recebem mais destaque nas decorações internas. Elas são ótimas aliadas para trazer cor e vida ao ambiente, além de deixar o espaço bem mais aconchegante. Entretanto, deve-se sempre lembrar que as plantas não foram "feitas" para serem conservadas em ambientes fechados, na natureza não existe vasos, teto ou parede para as plantas. Listamos abaixo os pontos mais importantes a se considerar ao utilizar plantas naturais como decoração interna, para não se decepcionar com plantas mortas ou doentes. São eles:


HORAS DE SOL:

Saiba a necessidade das suas plantas! É preciso mapear quantas horas de sol batem no lugar que você pretende colocar sua planta. Seja bastante honesto pois isso interfere na saúde e beleza das suas plantas.

Lembrando que na jardinagem, sombra é local CLARO sem incidência de sol direto, lugares escuros são considerados como breu, e não são indicados para nenhuma planta.

Sol Pleno: 8 horas de sol Meia Sombra: 4 horas de sol (manhã ou tarde) Sombra: 2 horas de sol Breu: nenhuma incidência de luz solar

Em locais sem incidência solar e em ambientes mais sombrios, além de utilizar plantas artificiais como solução, podem ser usados arranjos de plantas de corte, em que você corta, põe na água e troca após uma semana, ou pode ser feito um rodízio de vasos, onde podemos colocar no final de semana

Lembre-se, 90% das plantas que ficam dentro de casa morrem por falta de luz solar. É extremamente importante entender e conhecer o local escolhido para as plantas e a necessidade de luz solar da espécie que você pretende colocar.


PLANTAS NA JANELA:

Deixe as plantas perto da janela pois são os locais com maior incidência solar. Evite colocar acima da janela pois lá não bate sol.


LUGARES SEM SOL:

Um truque genial para que planta sofra menos com o rodizio, é fazer uma marquinha no vaso onde fica o norte ou onde fica a janela, e sempre que voltar a planta para o lugar você mantem ela na mesma direção e posição, isso facilita a absolvição do sol pois a planta sempre cresce pendendo para o lado de maior absolvição de sol.

Lembre-se, planta detesta ficar sendo virada, mesmo que não seja plantas que farão rodizio. Jamais vire as plantas em direção ao olho do observador por estética, pois o foco da planta é se virar para a luz, não para o ponto de observação das pessoas. Para ter uma planta que cresça igual e uniformemente para todos os lados, não importando qual direção ela seja virada (plantas que ficam sem uma frente e costas demarcada) é preciso fornecer a essa planta uma iluminação zenital (vinda de cima, do teto).


GROW LIGHT:

Locais de pouca luz solar podem ser equipados com lâmpadas grow light para auxiliar no crescimento desenvolvimento das plantas, contudo deve-se levar em consideração a estética da luz (ela emite uma luz roseada) e o custo benefício, pois ela é cara apesar de econômica no consumo de energia.


AR CONDICIONADO:

Se você tem ar condicionado, leve isso em consideração na escolha da planta, pois mesmo morando em locais quentes, o ar condicionado deixa o ambiente mais frio. Plantas com folhas mais duras, com aspecto de plástico, são melhores nesse tipo de ambiente.


DEIXE AS PLANTAS À VISTA:

Deixe sempre as plantas em locais de fácil acesso e sempre à vista, pois assim você consegue diariamente acompanhar o crescimento e desenvolvimento das plantas, bem como ver as necessidades de cada uma! Evite deixar plantas muito altas ou em ambientes que você não acessa todos os dias.


ADUBE:

Lembre-se que a planta é um ser vivo, ela precisa de alimento. Na natureza esse ciclo ocorre de forma natural, mas é interrompido quando temos plantas em vasos.


NÃO DEIXE A TERRA EXPOSTA:

Você precisará regar muito mais os vasos que tem a terra exposta do que vasos em que a terra está coberta, seja com serragem, casca de pinos, folha seca, palha, dentre outros. A cobertura da terra ajuda a reter mais a umidade do solo e do adubo, prolongando os períodos entre regamento e adubagem. Não cubra essa terra com granilha (aquela pedrinha branca) pois ela solta um pó que altera o PH da terra do vaso e pode matar a sua planta.


PLANTE VÁRIAS PLANTAS POR VASO:

Você pode utilizar plantas menores no vaso como a cobertura da terra, contudo é necessário que as demandas de água e luz das plantas sejam semelhantes. Além disso, resulta em arranjos super charmosos para a decoração. Uma dica prática e fácil para saber se as plantas podem ou não ficar juntas é analisar as folhas: folhas finas e pequenas geralmente indicam plantas que gostam de ambientes com muito sol e vento, de clima mediterrâneo. Folhas mais largas e finas, pedem mais água e menos sol, diferentes das suculentas que possuem folhas largas, porém grossas, que necessitam de muito sol e menos água.


COMPRE A PLANTA CERTA PARA A SUA CASA:

Tenha em mente que você precisa comprar a planta ideal para o lugar que você tem em casa para ela, um erro comum é tentar adaptar a casa para uma planta específica que você deseja. Inverter a lógica e tentar adaptar sua rotina e seu espaço para plantas específicas podem gerar muito trabalho e frustração quando a planta não estiver indo bem no local escolhido.


QUANTIDADE X TRABALHO:

Tenha em casa a quantidade de planta que sua rotina permite que você cuide sem terceirizar o trabalho. A tendência de decorações Urban Jungle está estourando nos designs de interiores, porém demandam um grande trabalho de cuidado e manutenção. Comece devagar e adapte sua rotina aos poucos.




Confira também nosso vídeo sobre o tema no nosso canal do Youtube clicando aqui!


E que tal ter o acompanhamento de um arquiteto durante o processo? Clique aqui e marque uma conversa comigo, podemos analisar juntos o melhor serviço para o seu caso!

Conte pra gente nos comentários o que você achou deste tema! Ainda resta alguma dúvida? Entre em contato conosco que teremos o maior prazer em responder todas as suas dúvidas!